Gustavo Scarpa avalia início no Atlético-MG e fala sobre ainda não ter participação em gol

3 min read
Scarpa destaca tranquilidade para melhorar os números com a camisa do Galo: “É o que todo mundo espera (gols e assistências), assim como eu” O meia-atacante Gustavo Scarpa já completou sete jogos com a camisa do Atlético-MG. Único reforço do Galo na janela, o camisa 6 ainda não tem participações em gols – seja marcando ou com uma assistência.
+ Seja o primeiro a saber as notícias do Galo! Clique aqui e siga o ge Atlético no Whatsapp
Brahian Palacios desembarca em Belo Horizonte para assinar contrato com o Atlético
Mais notícias do Atlético
Contratações do Atlético: veja quem chega, quem fica e quem sai
Apesar de acerto entre Galo e Fortaleza, Vargas dificulta saída; veja
O fato não gera ansiedade ao meia. Já com 30 anos, Scarpa sabe o que se espera dele como principal reforço – principalmente nas assistências.
– Sem dúvida. Fui contratado por essas características. Nem tanto pelos gols, mas pelas assistências, bola parada e tal. Querendo ou não, a gente acaba querendo que comece logo uma temporada cheia de assistências. Mas, não sou mais garoto. Não posso deixar ansiedade tomar conta.
– Todo mundo espera – assim como eu, assistências, gols. Não vejo a hora de começar a fazer isso. O importante é a vitória.
Gustavo Scarpa, jogador do Atlético-MG
Pedro Souza / Atlético
Scarpa demorou dois jogos para assumir a titularidade no meio-campo. No início, atuou pelo lado esquerdo, mas sem engrenar o esperado.
Aos poucos, Felipão tem o colocado mais pela direita e com liberdade para atuar por dentro – posição que se destacou no Palmeiras.
Diante do Itabirito, Scarpa já encaixou bons passes e chegou a falar da importância de ganhar em confiança para melhorar na parte técnica e física.
Após a vitória diante do Ipatinga, o camisa 6 analisou o desempenho do time na primeira fase e disse acreditar que o Alvinegro vive uma crescente.
– A nossa equipe poderia ter feito um pouco melhor nessa primeira fase do Mineiro. Mas, às vezes, o começo de ano é complicado. Apesar de ter pouca mudança no elenco do ano passado pra esse, às vezes, o jogo não encaixa. Vejo como algo natural.
– O importante é a gente não parar de tentar, não parar de buscar nosso melhor. Foi isso que a gente fez. Começamos o Campeonato meio devagar mas acho que estamos numa crescente boa.”
Assista: tudo sobre o Atlético no ge, na Globo e no Sportv
t
🎧 Ouça o podcast ge Atlético 🎧

You May Also Like

More From Author

+ There are no comments

Add yours