Cúpula do União Brasil já analisa afastamento cautelar de Bivar

A cúpula do União Brasil deve se reunir nos próximos dias para definir o afastamento cautelar de Luciano Bivar.
Atual presidente do partido, Bivar se envolveu em uma briga política com Antonio Rueda, que venceu as eleições para sucedê-lo na presidência. No episódio mais recente dessa disputa, casas de praia de Rueda pegaram fogo, e a responsabilidade recaiu sobre Bivar.
No cenário de ser afastado do partido, Bivar perde a presidência do União Brasil antecipadamente, já que seu mandato termina apenas no dia 31 de maio.
Já existe um procedimento interno a que Bivar responde por ameaça à filha menor de Antonio Rueda numa conversa telefônica, que foi gravada. Na avaliação de integrantes da cúpula do partido, o episódio do incêndio das casas no litoral pernambucano agrava ainda mais a situação.
O secretário-geral do partido, o ex-prefeito ACM Neto, está em Brasília pessoalmente analisando o caso. Bivar já apresentou a sua defesa prévia e a partir de agora cabe à executiva da sigla a decisão. Segundo apurou o blog, já há maioria no partido pelo afastamento cautelar de Bivar.
“A situação é gravíssima”, disse ao blog ACM Neto.
“O Bivar acha que pode intimidar todo mundo. Nunca vi nada parecido. O prejuízo é de um tamanho ímpar para o partido. Ele tem que ser responsabilzado por estar praticando atos criminosos. Ameaçou a filha do Rueda, uma menian de 11 anos. Vamos tomar todas as medidas necessários”, acrescentou Caiado.
Com o afastamento de Bivar, o União Brasil deve entrar com representação no Conselho de Ética da Câmara, além de ações no TSE e no STF para investigar o caso.

You May Also Like

More From Author

+ There are no comments

Add yours