Líder da oposição venezuelana diz que Lula ‘valida’ abusos de Maduro e critica declaração sobre ‘choro’

María Corina Machado foi impedida pela Justiça venezuelana de participar da eleição. Declaração de Lula foi dada em entrevista durante encontro com primeiro-ministro espanhol. A líder da oposição venezuelana ao governo de Nicolás Maduro, María Corina Machado, afirmou nesta quarta-feira (6) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) “valida” abusos do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e fez críticas a uma fala do presidente brasileiro sobre não ter ficado “chorando” ao ser removido das eleições de 2018.
A declaração de Lula foi dada em resposta a uma pergunta sobre as eleições que vão ocorrer no fim de julho na Venezuela deu as declarações pelo fato de ela ser mulher.
“Eu chorando, presidente Lula? Você está dizendo isso porque sou mulher? Você não me conhece. Luto para fazer valer o direito de milhões de venezuelanos que votaram em mim nas primárias e dos milhões que têm o direito de fazê-lo numa eleição presidencial livre em que derrotarei Maduro”, escreveu Corina em uma rede social.
“Você está validando os abusos de um autocrata que viola a Constituição e o Acordo de Barbados que afirma apoiar. A única verdade é que Maduro tem medo de me confrontar porque sabe que o povo venezuelano está hoje na rua comigo”, continuou a política venezuelana.
Quem é Corina Machado, pivô de polêmicas no Mercosul
‘Chorando’
O presidente brasileiro foi questionado esta quarta-feira sobre se acreditava que as eleições marcadas no país vizinho serão “justas” e disse que em 2018 não ficou ‘chorando’ ao ser impedido de disputar eleições
“Eu fui impedido de concorrer nas eleições de 2018. Em vez de ficar chorando, eu indiquei um outro candidato, e ele disputou as eleições”, disse Lula.
Questionado sobre a lisura da votação, Lula disse que, se a oposição no país se comportar de forma similar à brasileira, “nada vale”.
Lula comenta eleições marcadas na Venezuela: ‘Vão convidar olheiros do mundo inteiro’
“Se o candidato da oposição tiver o mesmo comportamento do nosso aqui, sabe, nada vale”, afirmou Lula no Palácio do Planalto, antes de receber o presidente do Governo da Espanha, Pedro Sánchez.

You May Also Like

More From Author

+ There are no comments

Add yours