Prevenção à dengue: disque denúncia pode ser acionado para combater focos em Macapá

2 min read
Contatos devem ser acionados em casos de lotes abandonados com possíveis focos ou outros ambientes propícios para a proliferação do Aedes aegypti. Serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. Terrenos vazios que concentram focos de proliferação do Aedes Aegypti devem ser denunciados
Arquivo/g1
Com o considerável aumento nos casos de dengue no estado do Amapá, as medidas de segurança e prevenção estão sendo reforçadas. O disque denúncia é uma das medidas para o combate aos focos que estão localizados em terrenos vazios ou abandonados ou que possuem uma concentração de água parada.
Os contatos para a denúncia funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.
✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 AP no WhatsAp
Para as ocorrências em terrenos vazios ou abandonados, o número (96) 99147-5099 da Secretaria Municipal de Vigilância em Saúde (SMVS) deve ser acionado, pelo whatsapp.
Também é disponibilizado o contato para a denúncia de terrenos que possuem a concentração de água parada, em latas, garrafas, pneus, calhas, caixas d’água.
Para combater os focos em lotes abandonados o número (96) 98139-8315 da Secretaria Municipal de Habitação e Ordenamento Urbano (Semhou) deve ser acionado, pelo whatsapp.
O denunciante deve informar o endereço onde se localiza o foco, enviar a localização no mapa para a melhor precisão ao encontrar o local, e se possível enviar fotos e vídeos.
As denúncias são realizadas via mensagem de texto (Somente WhatsApp). O munícipe deverá informar endereço, se possível a localização pelo WhatsApp, e enviar fotos ou vídeos. O serviço é disponibilizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.
Veja também:
Dos 527 casos de dengue registrados no Amapá, 321 foram em Oiapoque
Dengue no AP: veja os dados atuais e saiba como evitar a doença e detectar sintomas
Dengue no AP: medidas de prevenção são intensificadas após aumento de casos
Veja o plantão de últimas notícias do g1 Amapá
VÍDEOS com as notícias do Amapá:

You May Also Like

More From Author

+ There are no comments

Add yours